terça-feira, 17 de agosto de 2010

Orquestra Jovem Mariuccia Iacovino se apresenta dia 29 no Teatro Municipal do Rio de Janeiro

A Orquestra Sinfônica Jovem Mariuccia Iacovino defenderá o nome de Campos e da ONG ORQUESTRANDO A VIDA em um dos palcos mais nobres do Estado, o Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Os jovens músicos da planície se apresentam no dia 29 de agosto, a partir das 11h, sob o comando do maestro Luis Maurício Carneiro, acompanhados da soprano Neti Szpilman, parte do corpo do próprio Teatro.

O MAESTRO

Natural de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, é bacharel em Piano pelo Conservatório Brasileiro de Música/RJ, na classe da professora Edna Solon Frantz, estudou violino com Édson Queiroz de Andrade e regência com Ricardo Rocha, no Brasil, e Guillermo Scarabino, na Argentina.

Em 1997, integrou a Orquestra Sinfônica Ibero-Americana por ocasião da “VII Cumbre Iberoamericana de Jefes de Estado y Gobierno”, participando de diversos concertos na Venezuela, para onde retornou em fevereiro de 1998, com a finalidade de se aprofundar na implantação e desenvolvimento do “Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela”, bem como, suas bases filosóficas, pedagógicas e práticas.

Atualmente, divide suas atividades profissionais como diretor artístico e pedagógico das orquestras ligadas à Academia de Orquestras e Coros Sinfônicos de Campos, primeiro núcleo brasileiro representante do “Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela”, regendo a Orquestra Sinfônica Jovem Mariuccia Iacovino, com a qual esteve se apresentando em teatros como: Theatro Municipal do Rio de Janeiro, VivoRio e Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro; Via Funchal, em São Paulo; Salon Dorado e Teatro Colon, na Argentina; dentre outras. Dirigiu artisticamente os “Festivais de Música de Inverno”, em Campos, e a Camerata Petrobrás.

REPERTÓRIO

No repertório, estão diversos ícones da música erudita brasileira, como a abertura de "Il Guarany", composição de Antônio Carlos Gomes; “Danças brasileiras”, “Dança selvagem”, “Dança negra” e “Dança brasileira”, de Carmargo Guarnieri; “Essa negra Fulô”, de Lorenzo Fernandez, que terá a participação de Neti Szpilman; “Berimbau”, de Baden Powell e Vinícius de Moraes; e “Aquarela do Brasil”, de Ari Barroso. Além disso, a Orquestra Sinfônica Jovem Mariuccia Iacovino executará, também, a clássica canção italiana “A vuchella”, de Paolo Tosti.

Um comentário:

rafael.m.afonso disse...

ESTIVE LÁ!
SIMPLESMENTE SENSACIONAL!!!!
NUNCA VI UM PUBLICO APLAUDIR DE PÉ POR TANTO TEMPO.